[cover] nakia – sex on fire

bastou ele começar a divulgar seu novo disco para que eu me lembrasse das suas incríveis apresentações no primeiro ‘the voice‘ gringo.
ele que chegou com pinta de romeo stodart (vocalista do magic numbers) e ousou cantando ‘forget you‘ do ícone (e jurado) cee lo green.
comecei a buscar outros sons na voz rouca do nakia e me deparei com ‘sex on fire‘ que fez eu me arrepiar.

mais calma que a versão original do kings of leon e com um toque de blues texano, eis o resultado:


pra deixar a coisa ainda mais interessante, o cara lançou HOJE um clipe com seu musicão novo: tight . não dá pra resistir a essa voz!

Advertisements

[clipe] low rising – the swell season

falar de swell season é sempre difícil pra mim… geralmente os classifico como perfeitos e ponto! e se existe alguma palavra melhor para defini-los, eu desconheço.

faz um tempo que eu vi esse clipe e pensei em postá-lo no blog mas ainda não tinha sentido o feeling completo. hoje baixando umas novas músicas pro computador, me deparei com ‘low rising’, resolvi então re-ver o clipe e lá veio o feeling.

  • sobre a letra? direta, verdadeira e cortante!
  • sobre o clipe? simples e expressivo! e que baita fotografia, senhoras e senhores!
  • sobre a melodia? não haveira melhor arranjo.
  • sobre a interpretação? glan hansard (que já citei por aqui) tem um domínio de expressão fantástico e a doçura da marketa irglova é demasiadamente encantadora.

como não gostar?

[clipe] only the young – brandon flowers

num estilo james bond e com cenário a la exagero de las vegas, brandon flowers lançou recentemente “only the young“, segundo clipe de, flamingo, seu álbum solo.

o vídeo tem um ar oitentão que o mr. flowers nunca escondeu ter, conta com espetáculos circenses, bastante jogo de luz e é riquissímo em detalhes. sem contar os passinhos robóticos e característicos do frontman da banda the killers.

o clipe tem direção da sophie muller e foi gravado com a participação do le rêve – las vegas (‘cirque du soleil’ que é um espetáculo completo no que quer que faça).

minha opinião? bem, o clipe só reforça a idéia de que eu prefiro o brandon com os seus três fiéis companheiros, mas não escondo que ele me fez recordar os véus, as cores e o aspecto envelhecido de clássicos como “total eclipse of the heart” da bonnie tyler e true colors da cindy lauper. não nego, competência o cara tem.

e você o que me diz?

[clipe] the pulse – the magic numbers

eu não poderia deixar de comentar sobre esse clipe. se você acompanha o blog, deve saber que já comentei por aqui sobre esse quarteto. e se vc não os conhece, (acredite!) não sabe o que está perdendo!

the pulse é o nome da música que embala o clipe com uma das melhores fotografias que eu já vi. a canção faz parte do novo projeto the runaway dos magic numbers.

as músicas dos numbers são sempre melódicas, cativantes e reflexivas, principalmente quando falam de amor. e esse parece ser o tema preferido da banda!

mas do que the pulse trata? das coisas que mais atingem os seres humanos:

  • a dúvida: “what is it to feel?”, “what makes you cry?”, “what makes you hurt?”, “am i one of you?
  • o medo: “i’m afraid to leave
  • o amor: “what is it to love?“, “i’m afraid to love

e do que o clipe trata? da coragem de enfrentar o desafio:

  • a cidade corre normalmente até que alguém percebe um homem atravessando os prédios numa corda bamba. um a um, os cidadãos vão parando e a pergunta ficar no ar: ele vai conseguir? por um instante parece que se mistura a torcida para que ele atinja o objetivo e o medo de que ele se espatife no chão. é angustiante a expectativa e as expressões em cada rosto. e no final? bom… ele desaparece! e cada expectador retoma seu rumo.

acho interessante como as pessoas gostam de observar os outros, esperar deles, torcer pela vitória ou derrota do outro e, logo, esquecer! não importa muito se você conseguiu ou não chegar lá. se desistiu, se venceu… pessoas vão se importar, pessoas não vão sem ligar. acontece assim com famílias, com amigos, com paixões, com ídolos, com heróis… os fatos passam, a vida continua. e o que a música tem a ver com isso tudo?

bem, o que te faz amar? o que te faz viver? o que te move? o que te fascina? o que faz clamar por amor? é o céu ou as estrelas lá em cima? do que você tem medo? o que você quer enfrentar? o que realmente vale a pena? somando essas respostas, encontramos o título da canção: the pulse (o pulso).

e eu te pergunto: o que te faz pulsar?