[voz] calleb followill

caleb followill, vocalista de kings of leon

caleb followill, vocalista de kings of leon

hoje eu não vou falar de um cd, mas sim de uma voz: calleb followill.

seria uma baita sacanagem da minha parte discorrer aqui apenas sobre o cd que eu considero como favorito. explico o por quê: only by the night é o único álbum da banda que eu ouço com frequência. e já ouvi muita gente falar que ele, de longe, não era o melhor dos rapazes…

quem já leu algo aqui no blog, principalmente se for sobre um álbum específico, sabe que eu gosto de prestar atenção nos detalhes. não sou formada em música, não sei cantar, muito menos tocar algum instrumento. mas cresci numa casa onde música despertava e nos fazia dormir.

voltemos ao foco.

ontem a noite, vi um trecho de um programa na tv, onde os garotos do kings of leon falavam a história de suas canções de grande sucesso e depois as tocavam. hoje, voltei do trabalho ouvindo o only by the night que, sabe-se lá porque, nunca sai do meu mp3.

sentindo faixa por faixa embalar meu longo trajeto pra casa, pude observar o que me encanta na voz do caleb followill: o curioso percurso que ele faz de uma voz preguiçosa e rouca de quem acabou de acordar para o grito de histeria! isso me encanta e me faz pedir bis em diversas canções.

não posso deixar de citar aqui que onde a voz quer vacilar, chega a falhar… mas volta com tanta força quanto foi… é uma das facetas que mais marcam e deixam sua voz inconfundível e deliciosa de ouvir. e o melhor, mostra que ele sabe o que faz com o que tem.

se você não costuma ouvir kings of leon, devia começar. não é difícil se apaixonar pelo que é bom.

minha dica pra começar é:

Advertisements

[música] home – phillip phillips

carinha de chris martin, voz e estilo de mumford & sons foi assim que ‘classifiquei’ phillip phillips na primeira vez que o vi. participante (e vencedor!) da 11ª temporada do american idol, o rapaz acaba de lançar seu primeiro clipe, com uma ótima fotografia – diga-se de passagem – e o estilo folk que tanto me encanta. e, veja só, a canção é a mesma que lhe garantiu a vitória em um dos maiores programas de disputa musical no mundo. eu gostei, e você?

confira aqui a versão ao vivo: http://www.youtube.com/watch?v=bfRya-P4ffk

[achados] lu e robertinho

confesso que relutei antes de clicar no play do vídeo que o thiago, um velho conhecido, postou em seu facebook. um título que misturava o cover de duas músicas: ‘more than words‘ do extreme que gosto muito e ‘madri‘ de fernando e sorocaba que eu realmente não suporto. mas acabei me surpreendendo.

há um antigo ditado que diz que os opostos se atraem. e acredito que foi isso que aconteceu com esses caras. misturar músicas atuais (muitas delas consideradas ‘hipsters’) com sertanejo foi um tanto inusitado e bem ousado.

minha favorita foi a versão de ‘we are young‘ do fun, que você pode ver logo abaixo.

ainda não sei se gosto do resultado, mas que os caras são muito bons eu não posso negar… vai dizê!

[música] no sound for you – tallhart

estava eu procurando fotos de uma (outra) banda em um site profissional quando me deparei com a foto do vocalista dessa banda. não fazendo idéia do que se tratava o som, resolvi cascavilhar o que tinha deles no spotify e eis que me surpreendo com a qualidade vocal e instrumental desses rapazes. procurei informações sobre eles na wikipédia, videoclipes, etc… mas tudo o que eu achei foi amador e/ou seu site oficial e sua fan page no facebook. o estilo é comum mas chega a ser um pouco diferente das bandas indies que já ouvi por aí. quem ouvir ‘drunk kids‘ pode assemelhar alguns trechos da música ao som do the killers. mas vale a pena dar uma conferida no som deles. dentre as canções que ouvi ‘8th and electric‘ foi a favorita, como não achei link de vídeo para ela, a pedida de hoje é ‘no sound for you‘.

ouçam e me contem o que acharam. 😉

[música] counting stars – cas haley

eu não fazia idéia de que fazia tanto tempo que eu não postava aqui no blog e como tem muita gente que ainda visita. mas como diz o ditado “antes tarde do que nunca”.

bom, quem me fez voltar a postar aqui foi o simpático cas haley, um texano que conquistou minha playlist uns meses atrás.

talvez, você, de primeira vista (e escuta), pense que ele não passa de um jason mraz mais gordinho e com muito talento. mas eu vou além… haley participou da segunda temporada do american got talent surpreendendo a todos os jurados e a quem mais assistisse cantando ‘walking on the moon‘ um dos clássicos do sting. e foi depois de ver esse vídeo no youtube que decidi baixar o cd completo do rapaz.

só no primeiro acorde do violão o cara mostra que o lugar dele é nos palcos, quando abre a boca então… não restam mais dúvidas.

apesar de cantar cheio trejeitos que me incomodam, assim como o john mayer, sabe? todas aquelas caras e bocas. o cas me lembrou muito o bob marley e me fez pensar que ele é um dos grandes nomes do reggae atualmente, um dos que fazem jus ao real estilo de reggae jamaicano. não precisa muito… um violão, umas congas, gogó e música na veia.

ouçam e me digam que tal?!

[clipe] low rising – the swell season

falar de swell season é sempre difícil pra mim… geralmente os classifico como perfeitos e ponto! e se existe alguma palavra melhor para defini-los, eu desconheço.

faz um tempo que eu vi esse clipe e pensei em postá-lo no blog mas ainda não tinha sentido o feeling completo. hoje baixando umas novas músicas pro computador, me deparei com ‘low rising’, resolvi então re-ver o clipe e lá veio o feeling.

  • sobre a letra? direta, verdadeira e cortante!
  • sobre o clipe? simples e expressivo! e que baita fotografia, senhoras e senhores!
  • sobre a melodia? não haveira melhor arranjo.
  • sobre a interpretação? glan hansard (que já citei por aqui) tem um domínio de expressão fantástico e a doçura da marketa irglova é demasiadamente encantadora.

como não gostar?

[achados] orto pilot

ok. eu sei que não é legal posts seguidos que falem do mesmo assunto, mas eu preciso vos apresentar esse rapaz que conheci ontem enquanto eu “escavacava” o youtube.

prepare-se para ouvir bob marley, the cure, outkast, mumford & sons e eagle eye cherry como você nunca ouviu antes.

minha intenção na tarde tranquila do feriado de ontem era apenas ouvir “is this love” do bob marley. busquei no youtube e, de repente, me deparei com esse cover:

pensei cá com meus botões: “opa, preciso ouvir mais desse rapaz”.

eureka!

o lorinho levou meu coração com sua versão de “boys don’t cry” do the cure, uma das melhores versões que eu já ouvi. EVER!

não satisfeita, fui atrás de mais e encontrei o clássico “hey-ya” do outkast. acústica e totalmente excelente!!!

se faltava mais alguma coisa pra ele se tornar o centro das atenções no meu mp4 da semana. essa coisa foi encontrada quando eu ouvi o cover que ele fez de “little lion man” do mumford & sons.

como nem só de covers vive um artista, orto tem um baita trabalho com músicas próprias. vale a pena buscar mais sobre ele em seu site oficial e seu canal no youtube.

encerro o post deixando vocês ao com de “save tonight” do eagle eye cherry.

o que me dizem?